Mocho não, SALLI !

 

Olá leitores,

Como a maioria de vocês deve saber, entre os dias 01 e 04 de fevereiro passado salli2ocorreu em São Paulo o 35ºCIOSP (CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO) que tem a fama de ser o maior evento odontológico da América Latina. Teve overdose desse assunto nas redes sociais 😀

Aos congressistas são oferecidos cursos na grade oficial com renomados professores e temas atuais, mas a cada ano que passa a feira que faz parte do evento toma maior proporção.

Há alguns anos o CIOSP acontecia bi anualmente no Palácio da Convenções do Anhembi. A logística lá era um pouco mais complicada. Apesar de grande o espaço começou a ser insuficiente. Os cursos tinham que acontecer no Auditório Elis Regina, que apesar de ser no mesmo complexo, era distante da feira. Sem falar que o pavilhão não tinha sistema de ar condicionado. Imaginem, milhares de pessoas confinadas num espaço coberto por telhas, sem ar condicionado, em pleno verão paulistano.

Já faz algum tempo que o evento ocorre anualmente no Expo Center Norte e que, ainda que tenha pontos a melhorar, recebe o evento mais adequadamente.

Até o terceiro dia o evento tinha recebido uma média de 22 mil pessoas por dia, ou seja, a vitrine dos sonhos para qualquer empresa que ofereça produtos e serviços para Dentistas, técnicos em Prótese Dentária e outras profissões correlatas.

Com o advento da internet, pouca coisa hoje em dia tem o impacto da novidade. As invenções e descobertas estão a um click de distância e com isso um evento desse porte teve também que se adaptar.

A grande maioria das empresas promovem hands on e workshops para possibilitar ao congressista a oportunidade de conhecer e manusear seus materiais e/ou equipamentos. Implantes, Facetas, Clareadores, Motores endodônticos, Sistemas ortodônticos, Resinas e etc., tudo concentrado num só evento.

Este ano em especial eu andei muito, conversei com muita gente e conheci muita coisa. A odontosfera vai estar cheia desse assunto nesta semana e então eu decidi me concentrar num produto que eu achei o mais interessante em termos de novidade.

A figura do dentista que atende sentado no mocho é relativamente nova na Odontologia. Até o final dos anos 1980 a grande maioria atendia de pé. As cadeiras odontológicas não eram nada ergonômicas. Seus sistemas de acionamento eram mecânicos e pesados. Mudar a posição era difícil e demorado. A visualização do campo operatório era limitada e a maioria dos dentistas trabalhava sozinho. Estar em pé facilitava o girar em torno do paciente procurando a melhor posição e dava agilidade para acessar armários e balcões mais distantes.

O uso dos mochos deu ao dentista a possibilidade de trabalhar mais ergonomicamente já que somos os profissionais que mais tem doenças ocupacionais relacionadas a coluna vertebral, articulações e circulação de membros inferiores.

E é aí que entra o tema e a foto deste post.

“SALLI” é o nome desse equipamento. Apesar de relativamente novo por aqui, o Sr. Victor Lembo, presidente da SALLI BRASIL me contou que conheceu o produto, que é finlandês, no Canadá no inicio dos anos 1990. Desde 2009 representa e distribui a marca no Brasil e há poucos dias inaugurou um show room paulistano, no bairro da Vila Madalena.

O design do  SALLI  favorece a postura porque, entre outros motivos, concentra o peso do tronco sobre sallios ísquios,
diminuindo a curvatura da coluna, melhora a circulação das pernas por mantê-las na angulação correta, o que diminui as chances de varizes bem como ajuda na diminuição do arco dos braços durante os procedimentos.

E você deve estar se perguntando se é confortável.

SIM, muito!

Como não ponho preço no trabalho dos outros, não vou dizer que seja caro, mas barato ainda não é.

Se você ficou curioso, visite a pagina da empresa, saiba mais da história do produto e tire suas dúvidas.

Eu já coloquei um SALLI na minha lista de desejos.

Um abraço.

Published in: on 6 de fevereiro de 2017 at 11:24  Comments (1)  
Tags: , ,

CIOSP ou Congressão pros íntinos!

 

Como a maioria dos meus leitores ja sabem, eu me formei  Tecnica em Prótese Dentária em 1988. Em 1987, fui a um congresso para protéticos, no então chiquérrimo Hotel Maksoud Plaza. Aproveitei muito pouco. Meu conhecimento era muito básico e a dinâmica do evento pouco me ajudou. Tomei isso como experiência.

Durante a faculdade eu não fui a Congressos pensando justamente no pouco que poderia aproveitar. Além do que eu trabalhava o dia todo e as inscrições eram pagas, pra mim, outro empecilho.

Me formei Dentista no final de 1990, e aí, com outra visão passei a frequentá-los.

Aqui eu me refiro principalmente ao CIOSP, um mega evento,que acontece anualmente, em janeiro, na cidade de São Paulo, e é organizado pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas.

Nem sempre foi assim.

Tudo começou em 1957 com o nome de I Congresso Paulista pró Sede Própria e se deu na Galeria Prestes Maia de 21 a 27 de julho daquele ano, sob a presidência de Edmundo Nejm. O evento contou com a participação de incríveis 1300 pessoas.

A segunda edição aconteceu somente de 01 a 07/07 de 1961 e contou com 1800 participantes. Seu presidente foi Paulino Guimarães Junior. A terceira edição aconteceu entre 17 e 23/07 de 1968, sob a presidencia de Francisco Degni. Contou com 2200 participantes. A partir daí passou a ser bianual e em janeiro.

Em 1974, em sua sexta edição passou a ser realizado no Palacio das Convenções do Anhembi. Com 4200 inscritos, um espaço maior era necessário. Seu Presidente foi Haroldo Montagna

O numero de participantes aumentava exponencialmente, e a partir de 1994 o evento passou a ocupar também o Pavilhões de Exposições do Anhembi, as instalações da sede da APCD/Central e do Hotel Maksoud Plaza. Nesta Edição, presidida por Carlos Alberto Dotto, o numero de participantes já era de 20.032. Neste ano ocorreu a I FIOSP (Feira Internacional de Odontologia de São Paulo). Hoje o CIOSP faz parte da agenda oficial de eventos da cidade de São Paulo. É o chamado turismo de negócios.

Cirurgiões-Dentistas, Acadêmicos, TPD, TSB e ASB tem adesão gratuita ao  CIOSP já há alguns anos.

A FIOSP reuni representantes comerciais de todo o mundo, propiciando ao congressista contato direto com materiais, instrumentos e equipamentos, nacionais e importados, facilitando seu conhecimento sobre eles e eventualmente sua compra.

Mas o objetivo primeiro do Congresso é a atualização e informação cientifica dos congressistas.

A partir do ano passado, passou a ser realizado no Expo Center Norte e a organização esperava contar com publico de 50mil pessoas. Eu particularmente, acho que a mudança deixou a desejar, a não ser pelo fato de podermos contar com ar condicionado, porque, calor de 30° dentro do Anhembi, chegava a ser cruel. Talvez fosse um período de adaptação. Aguardemos !

Para a proxima edição, a 30° sob a presidência de Carlos Alberto Oliveira Battaglini, a ser realizado de 28 a 31 de janeiro de 2012  espera-se superar a marca de 50.797 inscritos na 29° edição.

Como vocês puderam observar, o sucesso é visível, mas, sempre tem um mas…

Eu, como Congressista, sinto falta das empresas do ramo focarem na conquista e fidelização dos clientes. Explico.

Salvo raras e honrosas excessões, as empresas de material odontológico, empenham-se muito em vender seus produtos. Nomes como a Dentisply, a 3MESPE, J&J, Angelus e outras, num passado próximo promoviam rapidos wokshops e hands-on que serviam além de divulgar o produto, tirar duvidas sobre composição, uso e tecnicas. Muito do que eu uso hj, tive contato numa dessas exposições.

Nos ultimos anos esse lado foi abandonado. Acredito que o alto custo dos espaços tenha pesado. As empresas se instalam em áreas minusculas e, não raramente, tem uma área VIP (tratamento desigual para iguais). Será que elas não veem que todos os profissionais compram do mesmo jeito?

Algumas empresas ainda promovem palestras, mas o esquema de inscrição, que por vezes é por ordem de chegada na hora do evento, sempre tem preteridos. Sem falar naqueles jogos e micos que até presenteiam quem se dispuser a participar. Eu que não me presto a tal…

Gostaria de deixar aqui também uma sugestão para estas empresas. O brinde dado será de maior valia, se puder ser utilizado no consultório, onde o profissional testaria , e se agradado, consumiria. Canetas, blocos de papel, escovas e cremes dentais pra quê?

Eu, por exemplo uso as cunhas de borracha e a unimatriz da TDV pq ganhei, usei e adorei (não ganhei nada pra declarar isso, viu!)

Bem, de qualquer forma, o Congressão começa no próximo sábado. Com uma grande e diversificada grade cientifica.

Sem falar no encontrar colegas, trocar experiências e fazer o tão falado networking.

Ah, e tem ainda a  programação social, porque ninguém é de “amálgama”!

Sejam bem vindos e aproveitem São Paulo!

Em tempo:  1ºFórum de blogs e mídias sociais na Odontologia dia 28/01/2012 das 9 às 11h.

Vai Bombar! hehehe A gente se vê!

 

 

Published in: on 23 de janeiro de 2012 at 09:00  Comments (2)  
Tags: , , , ,