Boas Festas!

Eu não sei desde quando se tem o hábito de enviar cartão de boas festas no final do ano, mas isso eu também vi mudar.

Quando era assistente, meu chefe era mega chique e antenado. Pelo menos eu achava 🙂

Numa época que quase ninguém decorava a fachada da casa, ele já o fazia no consultório. Influência americana.

A casa em que o consultório estava instalado era um belo sobrado no Brooklin. Sem placa, numa área predominantemente residencial, tinha uma árvore em frente de mais ou menos uns 4m de altura, que era decorada com luzes coloridas.

Ok, nenhuma novidade, só que não.

Nada de pisca pisca made in taiwan, nem luzinhas em fios verdes.

O “artefato” consistia num fio grosso, duplo, de 5 ou 7 m, com um bocal para lâmpada a intervalos de 5ocm mais ou menos.

Sim, bocal para lâmpadas, deste tipo, pequenas e coloridas para abajour. 

Este pequeno mimo decorativo ficava guardado no sótão por 11 meses, e no inicio de dezembro, voilá, recebia o status de decoração natalina.

Levemente empoeirado, era aberto na sala,  e ligado, para se verificar quais lâmpadas ainda ascendiam. Trocadas as queimadas, o artefato era colocado na árvore, também muito facilmente.

Com o carro estacionado próximo para proteger o instalador e a escada posicionada “bem” no tronco da árvore, o fio ia sendo distribuído com o auxilio de uma vassoura. Ele subia e eu ficava embaixo, segurando a escada :/

Daí, no final da tarde ligávamos e reavaliávamos as posições.

Se estivesse mal distribuídas a escada era reposicionada e com a tal vassoura, distribuíamos melhor.

Os cartões era outra odisséia.

Já em outubro, o colega se vestia de Papai Noel (isso eu nunca testemunhei) e tirava fotos em vários locais da clinica.

Revelava, escolhia a melhor, e fazia dezenas de cópias. Nada de impressora, scanner ou gráfica rápida. Revelação mesmo. Filme de rolo Kodak.


A mensagem já vinha impressa, mas o colega individualizava para cada família e rubricava. Muito delicado.

E, maravilha das maravilhas: os envelopes eram DA-TI-LO-GRA-FA-DOS  por essa que vos escreve, e fechados  com cola bastão

Um a um.

E olha que o arquivo dele não era nada modesto.

Cumprida esta etapa, era só enfrentar a fila dos Correios (acho que isso mudou pouco), sendo fuzilada pelo olhar dos outros na fila quando viam a quantidade que eu tinha pra postar.

É, acho que hoje ele deve fazer tudo muito diferente, mas devo admitir que ele era um visionário. Muito do que sei e faço hoje, aprendi com ele.

E rendo minhas homenagens aos chineses e taiwaneses pelas lampadinhas minúscula.

Ah, sem falar nas facilidades da informática.

Boas Festas a todos os leitores.

Que o Ano Novo nos traga milhares de motivos pra sorrir!

Anúncios
Published in: on 20 de dezembro de 2012 at 20:22  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://odontostalgia.wordpress.com/2012/12/20/boas-festas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: