Dentística Restauradora

A

Agora sim!!!

U-hu! Finalmente nosso primeiro contato com os dentes.

Ou melhor, com o mais próximo de um dente que se tinha chegado até então. Os manequins.

Nesta cadeira nós aprendemos a fazer aquilo que efetivamente esperávamos fazer: Restaurar dentes.

Tudo começa pelo preparo, como tudo, simples!!!

Aulas e aulas seguidas sobre Cl I, II, III, IV,V de Black.

A apostila das aulas praticas era um espetáculo à parte.

Aula #1 – Preparo para Cl I de amálgama, (Sim, amálgama) no dente 46 com visão direta – Iniciar abertura pela lesão de cárie no sulco central em direção a fossula mesial com broca esférica #1014. Ampliação com broca cilindrica #1092. *Atenção para a extensão preventiva, cauda de andorinha,  para as áreas de risco* Retenção adicional com broca cônica invertida #1032

Aula #2 – Restauração da cavidade preparada na aula anteior. Porciona+Pesa+Tritura o Amálgama e o mercurio.  Com a ajuda de um porta amálgama, preencha a cavidade previamente forrada com verniz cavitário, com pequenas porções. Condense, Esculpa e Bruna.

Aula #3 – Preparo para Cl II  OD de amálgama no dente 25 com visão indireta. Aqui cabe uma explicação. Pra quem não sabe, visão indireta é quando todo o trabalho é feito apenas olhando-se pelo espelho clínico. Imagine a cena,  se for capaz. Como se sabe, pelo espelho a imagem inverte, e o que era direito vira esquerdo, por exemplo. Mas eu vou poupá-los dos detalhes sórdidos. – Iniciar abertura pela lesão de cárie na fóssula distal com broca esférica #1014. Abertura da caixa proximal e ampliação com broca cilindrica #1092. Aplainamento na parede axial e arredondamento do angulo cavo axial com instrumentos cortantes manuais. Sim, eles existem, fazem o trabalho da alta rotação, mas neste caso, a rotação é sua =(

Aula #4- Restauração da cavidade preparada na aula anteior. Adaptar uma matriz de 5mm (não tínhamos as em forma de bumerangue) num porta matriz tipo Toflemire (um instrumento muito próximo de um torturador medieval). Adapte no dente preparado. Coloque as cunhas de madeira e acomode o amálgama no preparo, iniciando pela caixa proximal. Na aula seguinte era dado o polimento com brocas 12 laminas e borrachas marrom, verde e azul. Nesta sequência.

Aula #n – Preparo Cl III M para resina composta no dente 12. Proteja o dente vizinho com uma tira de metal.  Acesse por palatino na altura no 1/3 médio da coroa com broca esférica #1014.  Faça retenções adicionais com broca conica intertida  na parede axial. Com broca tronco conica #1065 faça um bisel longo em forma de meia lua na parede vestibular.

Aula #n+1 – Restauração da cavidade preparada na aula anterior, neste caso, resina foto. Naquela epoca as resinas eram as de primeira geração. Nada de opacos ou dentinas. Se o bisel não fosse bem feito a união entre dente e resina ficava muito visível. Nada conservadores estes preparos. Técnica incremental e acabamento com brocas finas,  borrachas e lixas.

E assim foi, passando pelas Cl IV e V. Em todos os preparos tinhamos a orientação de remover o tecido cariado (imaginário) com broca esférica em baixa rotação e curetas escariadoras.

Na minha época os manequins eram de um material plástico, só a boca, bem mole. Algo como um articulador charnera com maxila e mandibula. Nada de labios, ou lingua ou ainda bochecha, como os que se vê atualmente. Maravilhoso! Podia-se ver o dente como numa tomografia, olhando-se pela nuca.

O melhor, ou o pior, era ver os resultados finais.

Alta rotação em mãos nada treinadas, brocas diamantadas novas e dentes de manequim moles, as cavidades frequentemente viravam atipicas.

Mas, injustiça das injustiças, aberturas feitas com visão indireta não poderiam ser avaliadas com visão direta, né não?!?!

Mas, fazer isso na boca, com lingua, gengiva, bochecha, sangue e muiiita saliva, aí sim é que seria dificil! Sem falar no risco de atingir o canal.

Essa foi a minha porta de entrada para as alegrias e traumas da odontologia restauradora.

E confesso: Nada tenho a reclamar =)

 
Anúncios
Published in: on 16 de agosto de 2012 at 09:00  Comments (1)  
Tags: , , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://odontostalgia.wordpress.com/2012/08/16/dentistica-restauradora/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. […] A Dentística Restauradora, pela Dra. Celia Barral. –> Odontostalgia […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: