Bioquimica

Dando continuidade a série: As matérias que nos tiravam o sono 🙂 que iniciei com Anatonia, hoje vamos lembrar da Bioquimica.

Imaginem alguém que fez ensino médio publico e técnico, onde Biologia teve lugar somente no primeiro ano, e  que todo conhecimento da área limitava-se a celenterados, reprodução assexuada e sexuada, fotossíntese (raiz, caule, fruto e flor), ou no máximo mitose e meiose, se deparar com o mapa metabólico.

Eu não sei, honestamente, como alguém pode entender o mapa metabólico.

Pra quem não conhece, e acredite, vc não está perdendo nada, é a representação gráfica de todas, sim TODAS as etapas do metabolismo.

O mapa “diabólico”  como é carinhosamente conhecido, é uma mistura de letras, flechas, e numeros que sozinhos não dizem nada.

Na real, juntos também não 😦

Ali estão representadas as  reações químicas, as cadeias, vias metabólicas, sínteses que ocorrem a nível celular.

Carboidratos, Lipidios, Enzimas, Hormônios, etc.

Aquilo tudo que você usa basicamente pra… Sobreviver.

Glicose, Acetil colina, Cetonas, Ciclo de Krebs, perda e ganho de Carbono, transporte de energia, ligações co-valente, entre outros temas que para minha alegria uniam Biologia e Quimica. Ta certo que eu até que gosto, mas se eu entendesse seria melhor 😦

O professor sempre com aquela cara de obvio e nós com cara de horror!

Acho que o pior é a aula não ser prática. Imaginem uma visão direta da celula, perdendo e ganhando energia, dando as mão pra fazer ligação e se despedindo quando desfeitas??? É, mas não é assim…

Aquilo que era carboidrato vira glicose, a ação das enzimas digestivas ou dos hormônios tireotróficos simplesmente escrito e nós debruçados sobre o tal mapa “tentando” entender.

Eu, como boa traumatizada que fui, fiz todas as provas que foram aplicadas. Mensais, bimestrais, exames e segunda época.

Na boa, eu deveria saber a matéria muito bem pelo tanto que estudei, mas não foi bem assim.

Passei, bem dizendo, raspando! Acho que muito  mais pelas orações.  Sim, porque só com muita fé pra enfrentar Bioquimica e sobreviver.

Alguns podem achar que eu estou exagerando, então, dê uma olhada nesta imagem do tal mapa e reavalie sua opinião.  E esse nem é o mais completo.

Brincadeiras à parte, sempre que digo ou ouço que a digestão começa na boca rendo homenagens a Bioquímica. Mais uma peça nesse quebra cabeças chamado Graduação em Odontologia.

Enfrentei e venci mais esse fantasma, mas o caminho até o tão sonhado diploma, ainda seria bem longo!

Anúncios
Published in: on 3 de maio de 2012 at 22:46  Comments (3)  
Tags: , , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://odontostalgia.wordpress.com/2012/05/03/bioquimica/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Celia, este post me deu até urticária! Passei meses da minha vida debruçada no tal “mapa diabólico”… e também passei raspando em Bioquímica. Não gosto nem de lembrar… #tenso

  2. Nossa, minha turma começou no segundo semestre… Então tem muita gente que entrou na graduação quando ainda não havia terminado o terceiro ano…. Eram tensas as aulas, inúmeras vezes saíamos da turma umas 10-15 pessoas sem entender nada, no meio da aula iamos chorar no corredor de desespero…. Ainda bem que diferente da anatomia não temos tanto contato depois 🙂

  3. […] Bioquímica (post potencialmente desenvolvedor de urticária nos leitores). –> Odontostalgia […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: