A Odontologia e o Soropositivo

Esta semana numa conversa com um estudante de Odontologia me espantei ao saber que ele tem clinica “de AIDS”.

Como???

A primeira vez que ouvi falar de AIDS (Sïndrome da Imunodeficiência Adquirida) foi em 1985. A doença era tida como de “homossexuais”. Na faculdade ela foi tratada com a pouca informação que se tinha a época. A ênfase era dada a proteção do profissional. Transmissão via saliva ou não, era o maior medo.

Quando me formei, em 1990, já se sabia um pouco mais sobre a sindrome, mas ainda era pouco. O coquetel anti AIDS era o unico tratamento disponível e o Hospital Emilio Ribas era responsável pela maioria dos atendimentos. Ainda hoje, acredito que seja referência. Lá é mantido um serviço de atendimento odontológico para os portadores e doentes.

Foi em 1995, que atendi então, meu primeiro paciente portador (pelo menos que eu soubesse).

Ele veio com dor e fiz uma emergência endodôntica no 46.

Na segunda consulta, ele usou de toda coragem e honestidade, e me contou sobre sua condição.

Muito equilibrado, disse que entenderia se eu não quisesse atendê-lo.

Para mim foi uma surpresa. Disse que iria refletir sobre o assunto e entraria em contato.

Eu já era mãe do Pedro, então com 3 anos e estava grávida da Laura.

Busquei informações com a pessoa que eu sabia ser a mais indicada, meu professor de Patologia Dr. Arthur Cerri.

Tivemos uma conversa longa e esclarecedora. Ao fim desta conversa eu sabia o que fazer.

O colega e disse: Célia, se vc se negar a atendê-lo, ele sairá e talvez conte pra mais outro colega. Se ele receber mais um não, ele passará a mentir. É muito melhor sabermos da condição de um portador, e assim tomarmos todos os cuidados. Se não soubermos, será muito pior. Ele me orientou a ser clara e direta com o cliente. Atender em horários finais para poder fazer a assepsia da sala com mais cautela, e o dia que não estiver bem emocionalmente, não atender.

Isso me convenceu.

Desde então o atendo. Já se vão 15 anos.

Hoje sabemos que não precisamos ter mais cuidado com o portador da AIDS do que com o portador da HepatiteB, por exemplo. O uso de EPI’s e cuidados com a Biossegurança tem que ser os mesmos.

O tratamento mudou, já não é preciso 10 comp/dia, e a terapia já não judia tanto. Os exames estão muito mais eficientes e acessíveis. Os portadores hoje tem boa qualidade e expectativa de vida.

Com tratamento correto e disciplinado é possível se viver bem.

Nunca me arrependi da decisão.

Saber que as faculdades tem atendimento para pacientes com este perfil me deu um alento. Afinal, eles apenas são Pacientes com Necessidades Especiais.

Fonte Imagem: blog.marcosdaniel.com.br

Anúncios
Published in: on 2 de abril de 2012 at 12:45  Comments (3)  

The URI to TrackBack this entry is: https://odontostalgia.wordpress.com/2012/04/02/a-odontologia-e-o-soropositivo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. […] A Odontologia e o Soropositivo. –> Odontostalgia […]

    • Parabens Doutora!Isso mostra que o profissional da Odontologia ,quando sabedor da sua importância profissional e humana,não “foge da raia” ,ao contrário,dá a segurança que acolhe a pessoa no seu momento mais cruel.Pode ter certeza que sua ação tornou um ser humano um pouco mais confiante na humanidade,visto que sua negativa nesse atendimento,poderia trazer consequências nefastas na vida desse paciente.Todos nós ,com toda certeza,já consultamos pacientes com doenças infecto-contagiosas,precisamos ,sim,nos proteger corretamente.Excelente depoimento!!!

      • Obrigada Marcelo pela visita e pelas palavras.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: