Odontopediatria

eu aos seis anos

Odontopediatria é a especialidade que tem como objetivo o diagnóstico, a prevenção, o tratamento e o controle dos problemas de saúde bucal da criança, a educação para a saúde bucal e a integração desses procedimentos com os dos outros profissionais da área da saúde.

A referência mais antiga que encontrei da Odontopediatria, como especialidade em São Paulo, data do inicio dos anos 60, quando Prof. Carlos Aldrovandi, assumiu a Faculdade de Araçatuba, e apesar de ser Catedrático em Prótese,   decidiu que “sua” faculdade seria focada em prevenção, isso há mais de cinqüenta anos ! Assim, as Disciplinas de Odontopediatria e de Higiene e Saúde Pública eram as que mais mereciam sua atenção.

No inicio estes profissionais eram vistos apenas como os corajosos capazes de enfrentar a furia dos pequenos.

As crianças eram tratadas, na sua grande maioria, pelos dentistas de seus pais, que somente os levava ao dentista em caso de dor, ou quando da ocorrência de algum acidente.

O caráter transitório da dentição decídua, abre espaço para enganos e “negligências”.

A visão leiga de que a dentição decídua tinha apenas o papel de manter o espaço pra que os permanentes erupcionassem, fazia com que a procura por ajuda tardasse ou nem viesse.

Uma geração ainda hoje sofre, com dentes mal posicionados ou com defeitos de formação, devido a má conservação do elemento decíduo.

A rizólise da raíz decicua em virtude da pressão do elemento permanente, causou a falsa impressão de que dente de leite não tem raiz.

A má posição dos dentes, também era negligenciada, com sensação de que tudo se corrigiria na proxima dentição.

Extrações caseiras, fora de tempo, ou deixando restos radiculares na boca, causam injurias, às vezes difícil de reparar.

Acredito que dentro da Odontologia, a Odontopediatria é a especialidade que mais encontra resistência. É dificil mudar alguns conceitos formados.

Da evolução da Odontopediatria brotaram a Odontologia Pre Natal (ou intra uterina), Neo Natal, Gestacional (com foco na mãe) e Odontohebiatria (adolescentes).

A maior conquista desta especialidade foi fazer com que as crianças passasem a ver o dentista como o “Tio/Tia” que cuida dos dentinhos.

Acompanho de perto crianças que num primeiro instante choram, gritam e vomitam, e num piscar de olhos (as vezes, não tão rapido assim!) passam a dormir durante as consultas.

Infelizmente, ainda é muito grande a quantidade de crianças com comprometimento da saúde dos dentes.

Tudo bem, a Odontopediatria está aí também pra “restaurar” os dentinhos. Até mesmo fazendo canal!

Mas o mais importante disso tudo, é o fato de que as novas gerações aprenderam a ir ao dentista cada vez mais cedo e com a visão da prevenção, e a manter o elemento na boca até a hora certa.

E que seus pais parem de fazer terrorismos do tipo : Se vc não ficar bonzinho a doutora vai te dar uma injeção!!! (Como???)

Anamnese detalhada, perfil do risco de cárie, orientação de dieta, mudanças de hábitos, tudo isso feito junto ao responsável, sem nenhuma intervenção na boquinha da criança 🙂

E então a orientação de higiene,  profilaxia e aplicação topica de fluor.

Numa clinica particular eles ganham o direito a abrir a “Gaveta da Esperança” e nos PSF ganham um diploma de etapa cumprida.

Eu, como Clinica Geral, fico imensamente grata a estes especialistas que tendem a nos entregar pacientes muito mais consciente, informados e preparados.

Uma menção honrosa deve ser feita ao chamado Centrinho de Bauru. Lá são atendidas crianças portadoras de má formações cranio faciais (fissuras labiais e palatinas), devolvendo a estes pequenos seres e suas familias a possibilidade de vida “normal”. Além das cirurgias reparadoras, as familias são orientadas como tratar corretamente essas pessoinhas dentro das suas limitações. Lá são formados profissionais que levam estas tecnicas para todo o Brasil e até para fora. Nestes casos a parceria com a Ortodontia e a Fonoaudiologia são essenciais.

Optei por não atender crianças, e minha carreira tomou rumos que hoje, meu mais jovem paciente tem 12 anos.  As vezes, sou solicitada pra atender aquelas ainda em fase de dentição mista, que infelizmente necessitam de endo nos primeiros molares. Quando isso é necessário, trabalho em parceria com o Odontopediatra.

Costumo dizer que tenho mais medo deles que eles de mim!

Graças a Odontopediatria,  nunca mais meias luas pretas como as nos meus dentinhos da foto acima!

Para saber mais e melhor sobre o assunto leia o blog do Tio Dentista

Pesquisa: http://marly-russo.blogspot.com

http://www.centrinho.usp.br

 

Anúncios
Published in: on 10 de outubro de 2011 at 09:00  Comments (2)  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://odontostalgia.wordpress.com/2011/10/10/odontopediatria/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Dra Celia,

    Belíssimo texto! Trabalhar com prevenção é, sem dúvida, o maior objetivo da Odontopediatria. Por isso, temos que atuar em diversas frentes: na saúde bucal da mamãe gestante, dos bebês, das crianças e dos adolescentes. E ver que, aos poucos, esse trabalho traz resultados, é mais do que gratificante!
    Obrigado pela referência!

    Um grande abraço do Tio!

  2. […] A arte de domar criOncinhas! –> Odontostalgia […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: